Vergonha na família com adolescentes: imagem social em destaque

Carla Martins Mendes

Resumo


O presente estudo, parte de uma investigação mais ampla sobre a vergonha e o pudor na intimidade da família, tem como objetivo investigar a percepção da vergonha em famílias com filhos adolescentes. Para tanto, realizou-se uma pesquisa qualitativa na qual foram entrevistados 8 sujeitos do segmento socioeconômico médio, com filhos com idades entre 12 e 18 anos. Os resultados foram analisados de acordo com o método de análise de conteúdo na sua vertente categorial. Para atingir os objetivos formulados neste trabalho, serão discutidas as categorias: percepção da vergonha atrelada à culpa; identificação da vergonha a partir do olhar do outro; vergonha e imagem social. Constatou-se que a vergonha e a culpa são percebidas como sentimentos indiferenciados. O deflagrar da vergonha emerge a partir do olhar do outro e o fracasso das expectativas sociais e familiares é determinante para desencadear tal sentimento.

Palavras chave: vergonha; culpa; família; adolescentes.


Palavras-chave


vergonha, culpa, família, adolescentes

Texto completo:

PDF/A

Referências


Bardin, L. (2015). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bilenky, M. K. (2016). Vergonha. São Paulo: Blucher.

Bologne, J.C. (1990). A história do pudor. Rio de Janeiro: Elfos.

Ciccone, A., & Ferrant, A. (2015). Honte, culpabilité et traumatisme. Paris: Dunot.

Debord, G. (2012). A sociedade do espetáculo. Lisboa: Antígona.

Dunker, C. (2017). Reinvenção da intimidade. São Paulo: UBU Editora.

Emde, R., & Oppenheim, D. (2002). La honte, la culpabilité et le drame oedipien: considerations développementales à propos de la moralité et de la référence aux autres. Devenir, 14 (4), 335-361. DOI 10.3917/dev.024.0335

Freud, S. (1972). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 7, pp. 123-252 ). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1905).

Freud, S. (1976) Caráter e erotismo anal. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 9, pp. 173-186) Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1908).

Freud, S. (1996a). Totem e tabu. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol.13, pp. 21-162). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1913).

Freud, S. (1996b). Mal estar na cultura. In J. Strachey (Ed.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol.21, pp. 67-148). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1930).

Freymann, J.R. (2012). De la honte à la culpabilité. Paris: Éditions Érès.

Gaulejac, V. (2006). As origens da vergonha. São Paulo:Via Lettera.

Julien, P. (2002). Tu quitteras ton pere et ta mere. Paris: Flammarion

Klein, M. (1991). Inveja e gratidão e outros trabalhos (1946-1963). Obras Completas de Melanie Klein (Vol 3, pp. 44-63). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1975).

Labrune, L. (2016). La honte dans la vie quotidienne: création de soi et personnage social. In P. A. Raoult & L. Labrune. (Orgs.), La honte à l’adolescence: de l’affect au lien social (pp. 47-76). Paris: Éditions in Press.

Levisky, D. L. (2013). Adolescência: reflexões psicanalíticas. São Paulo: Zagodoni.

Prost, A. (2009). A família e o indivíduo. In A. Prost e G. Vincent (org.), História

da Vida Privada. (3a ed., pp. 53-98). São Paulo: Companhia das Letras.

Roudinesco, E. (2003). Família em desordem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Singly, F. (2012). Sociologia da família contemporânea. Lisboa: Texto & Grafia.

Tisseron, S. (2014). La honte. Psychanalyse d’un lien social. Paris: Dunot.

Tisseron, S. (2012). Voyage à travers la honte. Bruxelles: Frédéric Delcor.

Vertzman, J. (2005).Vergonha, honra e contemporaneidade. Pulsional Revista

de Psicanálise, 8 (181), 88-100.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v20i1.e7908

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia