A Especificidade da Produção de Conceitos em Psicanálise

Eliane Costa Dias, Maria Livia Tourinho Moretto

Resumo


Este trabalho discute a produção de conceitos em psicanálise. Com base na premissa de que há uma especificidade na produção de conceitos nesse campo, realizamos uma interlocução pontual com a filosofia no intuito de apreender uma definição mais genérica de conceito, o que nos possibilitou avançar na direção do conceito em psicanálise. Para tanto, percorremos passagens da obra de Freud e de Lacan que nos permitiram verificar que a produção conceitual em psicanálise se define por uma lógica própria e decorrente da especificidade de seu objeto e de seu método. Constatamos que o conceito surge como tentativa de resposta aos problemas que emergem na experiência da clínica, mas a peculiaridade do objeto da psicanálise (a constituição singular do sujeito e do inconsciente a partir da imersão no campo simbólico da linguagem) impõe ao conceito em psicanálise as características de não generalização e de impossibilidade de se chegar a uma definição última e totalizante (condição de inacabamento). O conceito é forjado na passagem da experiência no dispositivo analítico (terapêutica) para a sua formalização (teoria), mas aponta, permanentemente, para uma dimensão do objeto de investigação que está fora da possibilidade de sentido e, assim, escapa ao saber. O real da experiência psicanalítica é, portanto, aquilo que se furta à apreensão pelo conceito.

Palavras-chave


conceito, psicanálise, Freud, Lacan

Texto completo:

PDF/A

Referências


Abbagnaro, N. (2007). Dicionário de Filosofia (5ª ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Assoun, P.L. (1996). Metapsicologia freudiana: uma introdução. Rio de Janeiro: Zahar.

Bercherie, P. (1988). Génesis de los conceptos freudianos. Buenos Aires/Barcelona/México: Paidós.

Chemama, R. (2007) Dicionário de psicanálise. São Leopoldo: Unisinos.

Darriba, V. A. (2003a). - O que é produzir conceitos em psicanálise: investigação em Freud e Lacan. Tese de doutorado. Programa de pós-graduação em teoria psicanalítica. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de janeiro, RJ.

Darriba, V. A. (2003b). O conceito psicanalítico e a problematização da realidade fora de nós. Psychê, vol. VII, num. 11, 165-181.

Dunker, C. I. L., Paulon, C. P. e Milán-Ramos, J. G. (2016). Análise psicanalítica de discursos: perspectivas lacanianas. São Paulo: Estação das Letras e Cores.

Freud, S. (1980a). As pulsões e suas vicissitudes. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 14). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1915)

Freud, S. (1980b). Dois verbetes de enciclopédia. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 18). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1923)

Freud, S. (1980c). A questão de uma Weltanschauung. Novas conferências introdutórias sobre psicanálise (conferência XXV). In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 22). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1933)

Lacan, J. (1995). Seminário, livro 4: A relação de objeto (1956-57). Rio de Janeiro: Zahar.

Lacan, J. (1998). A instância da letra no inconsciente (1957). In: Escritos (pp. 496-533). Rio de Janeiro: Zahar.

Lacan, J. (2008). Seminário, livro 7: A ética da psicanálise (1959-60). Rio de Janeiro: Zahar.

Lacan, J. (1988). Seminário, livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (1964). Rio de Janeiro: Zahar.

Lacan, J. (1998). A ciência e a verdade (1966). In: Escritos (pp. 869-892). Rio de Janeiro: Zahar.

Lacan, J. (2008). Seminário, livro 20: Mais, ainda (1972-73). Rio de Janeiro: Zahar.

Miller, J-A. (1997). Contexto e conceitos. In: Feldstein, R, Fink, B. e Jaanus, M. (orgs.) Para ler o Seminário 11 de Lacan: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (pp. 15-28). Rio de Janeiro: Zahar.

Miller, J-A. et al (org.) (1999) La psychose ordinaire: La convention d’Antibes. Paris: Agalma/Le Seuil.

Mora, J. F. (2004). Dicionário de Filosofia (4ª ed.). Tomo I (A-D). São Paulo: Edições Loyola.

Tavares, P. H. (2012) O vocabulário metapsicológico de Sigmund Freud: da língua alemã às suas traduções. Pandaemonium, v. 15, n. 20, dez./2012, 01-21.

Zolty, L. (1989). Como definir um conceito psicanalítico. In: Nasio, J. D. Lições sobre os 7 conceitos cruciais da psicanálise (pp. 9-10). Rio de Janeiro, Zahar.




DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v20i2.e8224

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia