Homofobia e Escola: Uma Revisão Sistematizada da Literatura

Jean Jesus Santos, Elder Cerqueira-Santos

Resumo


A homofobia no contexto escolar é um problema grave devido aos modos sutis e flagrantes como ocorre e suas consequências. O presente artigo tem como objetivo relatar uma revisão sistemática de literatura científica brasileira que utiliza a expressão homofobia relacionada ao contexto escolar e caracterizar essas produções. Os levantamentos foram feitos utilizando os descritores “homofobia” e “escola” nas bases de dados: Scielo, Pepsic e Lilacs. Os 12 artigos que compõem o corpus da pesquisa têm abordagens metodológicas quantitativas e qualitativas e as fontes de dados são alunos e professores do ensino básico, livros didáticos e dicionários, vídeos e publicações em sites específicos. Os principais resultados desta revisão confirmam a existência de homofobia nas escolas, manifestando-se principalmente de forma sutil. Indicam que há reprodução de informações que contribuem para manutenção da homofobia em materiais didáticos, por meio de injúrias ou silenciamento em relação à diversidade sexual. Também apontam a necessidade de se refletir sobre temáticas relacionadas à sexualidade nesse contexto e destacam a importância de abordagens mais significativas desses assuntos na formação docente, bem como nas escolas, visto que isso contribui para o combate à homofobia nesse ambiente.

Palavras-chave


homofobia; escola; diversidade sexual; sexualidade; gênero.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Albuquerque, P. P., & Williams, L. C. A. (2015). Homofobia na Escola: Relatos de Universitários sobre as Piores Experiências. Temas em Psicologia, 23(3), 663-676. DOI: 10.9788/TP2015.3-11

Almeida, H. R. A., Maia, L. M., & Chaves, H. V. (2016). Homofobia na Escola: algumas posições assumidas por instituições de Psicologia no Brasil. Psicologia Política, 16(35), 71-85.

Asinelli-Luz, A., & Cunha, J. M. (2011). Percepções sobre a discriminação homofóbica entre concluintes do Ensino Médio no Brasil entre 2004 e 2008. Educar em Revista, (39), 87-102. DOI: 10.1590/S0104-40602011000100007

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bekaert, S. (2010). Tackling homophobic attitudes and bullying in youth settings. Pediatric Nursing, 22(3), 27-29. DOI: 10.7748/paed.22.3.27.s26

Berlan, E. D., Corliss, H. L., Field, A. E., Goodman, E., & Austin, S. B. (2010). Sexual orientation and bullying among adolescents in the growing up today study. Journal of Adolescent Health, 46(4), 366-371. DOI: 10.1016/j.jadohealth.2009.10.015

Birkett, M., Espelage, D. L., & Koenig, B. (2009). LGB and questioning students in schools: The moderating effects of homophobic bullying and school climate on negative outcomes. Journal of Youth and Adolescence, 38(7), 989-1000. doi: 10.1007/s10964-008-9389-1

Borges, Z. N., & Meyer, D. E. (2008). Limites e possibilidades de uma ação educativa na redução da vulnerabilidade à violência e à homofobia. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 16(58), 59-76. DOI: 10.1590/S0104-40362008000100005

Borges, Z. N., Passamani, G. R., Ohlweiler, M. I., & Bulsing, M. (2011). Percepção de professoras de ensino médio e fundamental sobre a homofobia na escola em Santa Maria (Rio Grande do Sul / Brasil). Educar em Revista, (39), 21-38. DOI: 10.1590/S0104-40602011000100003

Borrillo, D. (2009). “A homofobia”. In T. Lionço, & D. Diniz (Orgs.), Homofobia & Educação: Um desafio ao silêncio (pp. 15-46). Brasília: Letras Livres.

Bortolini, A. (Coord.). (2008). Diversidade Sexual na Escola (1. ed.). Rio de Janeiro: Pró-Reitoria de Extensão/UFRJ.

Brasil. (1998). Parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF.

Brasil. (2013). Relatório sobre violência homofóbica no Brasil: Ano de 2012. Brasília: Secretaria dos Direitos Humanos.

Caceres, C., Silva‐Santisteban, A., Salazar, X., Cuadros, J., Olivos, F., & Segura, E. (2011). Relatório final: Estudio a través de Internet sobre “Bullying”, y sus manifestaciones homofóbicas em escuelas de Chile, Guatemala, México y Perú, y su impacto em la salud de jóvenes varones entre 18 y 24 años. Lima: Instituto de Estudios en Salud, Sexualidad y Desarrollo Humano.

Castro, M. G., Abramovay, M., & Silva, L. B. (2004). Juventudes e sexualidade. Brasília: UNESCO.

Cavaleiro, C. M. (2009). Escola e sexualidades: Alguns apontamentos para reflexões. In M. N. D. Figueiró (Ed.), Educação sexual: Em busca de mudanças (pp. 153-169). Londrina: Universidade Estadual de Londrina.

Conselho Federal de Psicologia - CFP. (1999). Resolução CFP nº 01/99, de 22 de março de 1999. Estabelece normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da orientação sexual. Link

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. (1988). Brasília: Casa Civil da Presidência da República.

Crochik, J. L. (2006). Preconceito, indivíduo e cultura. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Galvão, T. F., Pansani, T. S. A., & Harrad, D. (2015). Principais itens para relatar revisões sistemáticas e meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 24(2), 335–342. doi: 10.5123/S1679-49742015000200017

Herek, G. M. (2000). The psychology of sexual prejudice. Current directions in psychological science, 9(1), 19-22. DOI: 10.1111/1467-8721.00051

Irineu, B. A. (2014). 10 anos pro Programa Brasil sem Homofobia: Notas críticas. Temporalis, 14(28), 193-220.

Junqueira, R. D. (Org). (2009). Diversidade Sexual na Educação: Problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade.

Junqueira, R. D. (2007). Homofobia: Limites e possibilidades de um conceito em meio a disputas. Bagoas – Estudos gays: Gêneros e sexualidades, 1(1), 1-22.

Lei de Diretrizes e Bases da Educação. (1996). Lei de Diretrizes e Bases da Educação: Promulgada em 20 de dezembro de 1996. Link

Lima, M. E. O. (2011). “Preconceito”. In M. E. O. Lima, M. E. Pereira, L. Caminho, & A. R. R. Torres (Orgs.), Psicologia social: Temas e teorias (pp. 451-500). Brasília: Technopolitik.

Lionço, T., & Diniz, D. (2008). Homofobia, Silêncio e Naturalização: Por uma narrativa da diversidade sexual. Psicologia Política, 8(16), 307–324.

Louro, G. L. (2009). Heteronormatividade e homofobia. In R. D. Junqueira (Ed.), Diversidade sexual na Educação: Problematizações sobre a homofobia nas escolas (pp. 85-94). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade.

Mello Neto, J. B., & Agnoleti, M. B. (2014). Educação para a Diversidade Sexual: A escola enfrentando a lesbo-homobi-transfobia. In E. C. Flores, L. F. G. Ferreira, & V. L. B. Melo (Orgs.), Educação em Direitos Humanos & Educação para os Direitos Humanos (pp. 231-259). João Pessoa: Editora Universitária da UFPB.

Mercado, L. P. L., & Neves, Y. P. C. S. (2012). A escola como espaço dos direitos humanos. In M. R. Ribeiro, & G. C. Ribeiro (Orgs.), Educação em direitos humanos e diversidade: Diálogos interdisciplinares (pp. 199-220). Maceió: Edufal.

Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD). (2007). Gênero e diversidade sexual na escola: Reconhecer e superar preconceitos. Brasília: MEC.

Nardi, H. C. (2012). “Homophobia or Sexism? A systematic Review of Prejudice against Nonheterosexual Orientation in Brazil”. International Journal of Psychology, 48(5), 900-910. doi: 10.1080/00207594.2012.729839

Nascimento, M. L., & Chiaradia, C. F. (2017). A retirada da orientação sexual do currículo escolar: Regulações da vida. Sisyphus Journal of Education, 5(1), 101-116. doi: 10.25749/sis.10453

Oliveira, C. E., Alberto, M. de F. P., & Bittencourt, N. F. B. (2016). Tensões e contradições nos discursos políticos sobre o combate à homofobia no contexto da escola brasileira. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, 14(2), 1479-1492. doi: 10.11600/1692715x.14240130415

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. (2013). Resposta do Setor de Educação ao bullying homofóbico. Brasília: UNESCO.

Perelman, C., & Olbrechts-Tyteca, L. (1996). Tratado da argumentação: A nova retórica. São Paulo: Martins Fontes.

Rios, R. R. (2009). “Homofobia na perspectiva dos direitos humanos e no contexto dos estudos sobre preconceito e discriminação”. In R. D. Junqueira (Org.), Diversidade sexual na educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas (pp. 53-84). Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, UNESCO.

Rivers, I. (2004). Recollections of bullying at school and their long-term implications for lesbians, gay men, and bisexuals. Crisis, 25(4), 169-175. doi: 10.1027/0227-5910.25.4.169

Rondini, C. A., Teixeira Filho, F. S., & Toledo, L. G. (2017). Concepções homofóbicas de estudantes do ensino médio. Psicologia USP, 28(1), 57-71. doi: 10.1590/0103-656420140011

Roselli-Cruz, A. (2011). Homossexualidade, homofobia e a agressividade do palavrão. Seu uso na educação sexual escolar. Educar em Revista, (39), 73-85. DOI: 10.1590/s0104-40602011000100006

Souza, E. J., Silva, J. P., & Santos, C. (2015). Homofobia na escola: As representações de educadores/as. Temas em Psicologia, 23(3), 635-647. DOI: 10.9788/TP2015.3-09

Souza, E. J., Silva, J. P., & Santos, C. (2017). Representações de docentes acerca da diversidade sexual e homofobia. Estudos Feministas, 25(2), 519-544. DOI: 10.1590/1806-9584.2017v25n2p519

Teixeira Filho, F. S., Rondini, C. A., & Bessa, J. C. (2011). Reflexões sobre homofobia e educação em escolas do interior paulista. Educação e Pesquisa, 37(4), 725-742. DOI: 10.1590/S1517-97022011000400004

Tosso, M. P. (2012). Formación del Profesorado en la Atención a la Diversidad Afectivo-Sexual. (Tese de Doutorado). Universidad Complutense de Madrid.

Weinberg, G. (1972). Society and the healthy homossexual. New York: St. Martin’s Press.




DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v20iEsp1.e8734

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia