Pode uma Análise Prescindir do Dinheiro? Considerações sobre o Pagamento na Psicanálise

Raoni Pereira da Silva Ramos Geraldo, Eliane Costa Dias

Resumo


Este trabalho tem por objetivo discutir a possibilidade de oferecer tratamento psicanalítico para pessoas que não podem pagar monetariamente por uma análise. Para tal, utilizou-se textos de Freud, Lacan e outros autores da psicanálise que discorrem sobre a problemática do dinheiro e do pagamento em uma análise como referencial bibliográfico. Na história do movimento psicanalítico, retoma-se a criação da primeira instituição a oferecer atendimentos gratuitos para pessoas com baixa renda - a Policlínica Psicanalítica de Berlim, fundada por Max Eitingon, engajado pelas ideias de Freud de uma psicanálise aplicada ao social. Focalizando o manejo da questão do pagamento nas instituições psicanalíticas pós-freudianas, discutem-se as normas estabelecidas pela International Psychoanalitic Association (IPA) e pelo Centro Psicanalítico de Consultas e Tratamento (CPCT) em Paris, o qual inicialmente era conduzido pelo psicanalista Hugo Freda, no âmbito da Associação Mundial de Psicanálise (AMP), como um modo de posicionamento da psicanálise de orientação lacaniana diante do movimento pela regulamentação das psicoterapias na França. Além disso, buscou-se, na elaboração deste trabalho, uma reflexão sobre a função do pagamento e suas relações com o sintoma e o gozo na direção de um tratamento psicanalítico. Por fim, verificou-se que a questão do pagamento é uma variável fundamental a ser considerada na aposta sobre a efetividade da psicanálise aplicada às instituições.

Palavras-chave


Freud; Lacan; pagamento; psicanálise aplicada.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Cárdenas, M. H. (2014). El análisis es priceless. Revista Colofón, (34), 77-79.

Cichello, G. (2010). Función del dinero en psicoanálisis. Buenos Aires: Letra Viva.

Cottet, S. (2005). Efeitos terapêuticos na clínica psicanalítica contemporânea. In T. C. dos Santos (org.), Efeitos terapêuticos na psicanálise aplicada (pp. 11-40). Rio de Janeiro: Contracapa.

Dolto, F. (2013). Seminário de psicanálise de crianças. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Originalmente publicado em 1982)

Freda, H. (2004). A psicanálise na cidade. Correio: Revista da Escola Brasileira de Psicanálise, (51), 25-30.

Freud, S. (2006a). A Interpretação dos Sonhos (I). In J. Strachey (Ed.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol.4, pp. 13-363). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1900)

Freud, S. (2006b). Sobre o início do tratamento. In J. Strachey (Ed.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 12, pp. 137-160). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1913)

Freud, S. (2006c). As transformações do instinto exemplificadas no erotismo anal. In J. Strachey (Ed.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 17, pp. 132-141). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1917)

Freud, S. (2006d). Linhas de progresso na terapia psicanalítica. In J. Strachey (Ed.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 17, pp. 170-181). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1919)

Freud, S. (2006e). Prefácio ao relatório sobre a Policlínica Psicanalítica de Berlim. In J. Strachey (Ed.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 319). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1923)

Goya, A. (2014). El dinero en psicoanálisis. Revista Colofón, (34), 16-19.

Gurgel, I. (2014). Dinero: el significante más aniquilador. Revista Colofón, 34, 43-47.

Horne, B. (2007). O que é um CPCT? Correio: Revista da Escola Brasileira de Psicanálise, (60), (pp. 53-56). São Paulo.

Kaufmann, P. (1996). Dicionário enciclopédico de psicanálise: O legado de Freud e Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1985). O Seminário, Livro 2: O eu na teoria de Freud e na técnica da psicanálise (1954-1955). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1998a). Seminário sobre “A carta roubada”. In J. Lacan, Escritos (pp. 13-68). Rio de Janeiro: Zahar. (Originalmente publicado em 1955)

Lacan, J. (1998b). A direção do tratamento e os princípios de seu poder. In J. Lacan, Escritos (pp. 591-652). Rio de Janeiro: Zahar. (Originalmente publicado em 1958)

Lacan, J. (1998c). A ciência e a verdade. In J. Lacan, Escritos (pp. 869-892). Rio de Janeiro: Zahar. (Originalmente publicado em 1966)

Lacan, J. (2003). Televisão. In J. Lacan, Outros Escritos (1973) (pp. 508-543). Rio de Janeiro: Zahar.

Lacan, J. (2005). O seminário, livro 10: A angústia (1962-1963). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (2007). O Seminário, livro 17: O avesso da psicanálise (1964). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (2008). O seminário, livro 7: A ética da psicanálise (1959-1960). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lander, R. (2010). Cem anos da IPA. Revista Psicanálise, 12(1), 27-78. Link

Laurent, E. (2007). O analista cidadão. In E. Laurent, A sociedade do sintoma (pp. 141-150). Rio de Janeiro: Contra capa.

Mattos, L. T. L., TupinambáII, B. M. P, Kurkdjian, C. M, Coimbra, R. E. L., Marchini, S. M. C.; & Zalcberg, T. M. (2016). O conceito de responsabilidade social: Uma experiência na Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Jornal de Psicanálise, 49(91), 77-89. Link

Miller, J. A. (2008). Rumo ao PIPOL 4. Correio: Revista da Escola Brasileira de Psicanálise, (60), 07-14.

Miller, J. A. (2011). A salvação pelos dejetos. In J. A. Miller, Perspectivas dos escritos e outros escritos de Lacan (pp. 227-233). Rio de Janeiro: Zahar.

Miller, J. A. (2017). Psicanálise pura, psicanálise aplicada & psicoterapia. Opção Lacaniana online nova série, 8(22), 01-47. Link

Miller, J. A., & Forbes, J. (2008). Entrevista do momento atual nº1, nº2 e nº3. Correio: Revista da Escola Brasileira de Psicanálise, (61), 05-18.

Nasio, J. D. (2012). Lições sobre os 7 conceitos cruciais da Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar.

Plon, M., & Roudinesco, E. (1998). Dicionário de psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1997)

Quinet, A. (2013). As 4+ 1 Condições da Análise. Rio de Janeiro: Zahar. (Originalmente publicado em 1991)

Rodrigues, A. (2016). A psicanálise e a política de assistência social brasileira: Um diálogo possível? Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Santa Catarina, SC. Link

Salinas, L. (2015). Culpa, gratitud y gratuidad: La función del pago en la cura. In Universidad de Buenos Aires (Org.), VII Congreso Internacional de Investigación y Práctica Profesional en Psicología, XXII Jornadas de Investigación XI Encuentro de Investigadores en Psicología del Mercosur. Buenos Aires: Universidad de Buenos Aires. Link

Sinatra, E. S. (2017). El valor de dinero. In E. S. Sinatra, Las entrevistas preliminares y la entrada en análisis (pp. 67-92). Olivos: Grama ediciones.

Testa, A., & Ambel, J. (2014). Entrevista a Alan Pauls. Revista Colofón, (34), 55-69.




DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v21i1.e8819

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia