Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos submetidos à Revista Subjetividades poderão estar escritos em português, espanhol, inglês ou francês. As submissões são inicialmente apreciadas e verificadas quanto à sua originalidade e pertinência do assunto pela Coodenação Editorial. Uma vez aprovados nesta pré-seleção, as submissões passam por verificação de plágio por meio do programa Turnitin.

Se estiverem de acordo com as normas para publicação e forem consideradas como potencialmente publicáveis pela Revista Subjetividades, serão encaminhadas para avaliação pelos pares em processo duplo-cego (double blind review), em que serão destinados a, no mínimo, dois parecerista externos, selecionados por especialidade e/ou afinidade em relação ao conteúdo temático dos trabalhos sob apreciação. Ressaltamos que os avaliadores destinados a cada submissão não poderão ser afiliados à instituição de origem do trabalho, pois será preservada a identidade dos autores e consultores.

Os pareceristas revisam a qualidade dos trabalhos de acordo com seu rigor conceitual, relevância acadêmica, originalidade e clareza de exposição. Após a avaliação por parte dos pareceristas os possíveis resultados são: aprovado; aprovado mediante ajustes dos autores; rejeitado. Aos pareceristas é reservado o direito de apresentar parecer favorável condicionado à reformulação do artigo ou trabalho congênere, apresentar sugestões para reformulação, bem como o direito de sugerir a edição do texto reformulado, desde que as eventuais alterações não afetem o seu conteúdo. Caso o parecer indique reformulações, todos os trechos deverão ser apontados com destaque de parágrafos e ou páginas, conforme o caso.

Caso haja controvérsias entre os avaliadores na decisão de aprovação ou rejeição do artigo, o editor enviará o artigo para um terceiro avaliador e tomará a decisão com base nos três pareceres recebidos.

Os pareceristas têm um prazo de quinze dias corridos, a partir da data de entrega do artigo, para a apresentação do parecer. Este prazo poderá ser prorrogado por período igual ou menor, a critério dos Editores responsáveis.

Os pareceristas devem revelar aos editores quaisquer conflitos de interesse que possam influir em suas opiniões sobre o manuscrito e declarar-se não qualificados para revisar originais específicos se acreditarem que esse procedimento é apropriado.

O formulário de avaliação de manuscritos pode ser acessado aqui. Os pareceres emitidos pelos consultores contêm justificativas que podem sugerir a aprovação para publicação sem alterações, a aprovação para publicação com recomendações de alterações ou a não recomendação de publicação.