Ensaio sobre a interação cidadania-trabalho: desafios e perspectivas para a (in)compreensão da cidadania social no Brasil

Narice Flaviana de Souza Alves Barbosa Braz, Jailton Macena de Araújo

Resumo


No presente artigo se faz uma análise comparativa da evolução do conceito de cidadania, ao tempo em que se analisa em que medida o trabalho estabelece íntima ligação com ela, no sentido de viabilizador de inclusão social, aprimorando o patamar de democracia social. Parte-se do princípio de que os indivíduos não só desejam serem membros da Sociedade, como também querem seu reconhecimento enquanto membros, no afã de serem respeitados enquanto tal. Assim, ressalta-se que através da garantia de direitos e liberdades civis, políticos e sociais, extensivos a todos, em igualdade formal e substancial, se combate a marginalização/exclusão de determinadas categorias de cidadãos apenas formalmente considerados, a exemplo dos desempregados– cidadãos restritos. Para tanto, no Artigo se realiza uma incursão pela cidadania, como fenômeno histórico, tal qual originada nas cidades-Estado clássicas, sobretudo, na Ateniense; pela pensada por Thomas Humprey Marshall; e, por fim, pela brasileira, revisitada por José Murilo de Carvalho, utilizando-se o método dedutivo e como meios técnicos de investigação, o monográfico.

Palavras-chave


Democracia. Cidadania. Inclusão Social. Direitos Sociais. Trabalhadores proletários.

Texto completo:

PDF/A PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5020/2317-2150.2018.9143

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Pensar: Rev. Pen., Fortaleza, CE, Brasil. e-ISSN: 2317-2150 Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia