Análise comparativa da irregularidade longitudinal de pavimento rodoviário em serviço através de aplicativos para smartphone

José Wémenson Rabelo Chaves, Renan Calixto Pereira, Lucas Cavalcante de Almeida, Francisco Heber Lacerda de Oliveira

Resumo


A irregularidade longitudinal é um dos critérios mais usados na avaliação da qualidade funcional de um pavimento. Para realizar essa avaliação, os órgãos gestores de pavimentos têm a dificuldade de desenvolver ou escolher um modo preciso de obter esses dados, como também menos oneroso e de fácil operação. Diante desse contexto, o presente trabalho tem como objetivo avaliar a aplicabilidade dos aplicativos SmartIRI e RoadLab na avaliação de irregularidade longitudinal utilizando o Índice Internacional de Irregularidade (International Roughness Index – IRI). Avaliou-se, por meio dos aplicativos, a qualidade funcional dos trechos estudados, além de comparar os dados obtidos entre eles. Foi possível constatar que a utilização dos aplicativos pode ser uma alternativa viável para lugares em que há limitação de recursos financeiros, de equipamentos ou de pessoas capacitadas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, L. C. Aplicativo para smartphone destinado à medição da irregularidade longitudinal em rodovias. 2018. 93 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2019.

ALMEIDA, L. C; OLIVEIRA, F. H. L; RAMOS, S. P. Estudo da condição de superfície em rodovias por meio do uso de aplicativo para smartphone. Revista Transportes, v. 25, n. 2, p. 70-83, 2018. Disponível em: < https://www.revistatransportes.org.br/anpet/article/view/1406/703>. Acesso em: 27 de jan. 2020.

BERNUCCI, L. B. et al. Pavimentação asfáltica: formação básica para engenheiros. Rio de Janeiro, 2010.

BISCONSINI, D. R. Avaliação da irregularidade longitudinal dos pavimentos com dados coletados por smartphones. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Universidade de São Paulo, São Carlos, 2016. Disponível em:< https://teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18143/tde-18072016-104745/publico/DANILORBISCONSINI.pdf >. Acesso em: 20 abr. 2019.

BROWN, D.; LIU, W.; HENNING, T. F. P. Identifying pavement deterioration by enhancing the definition of road roughness. NZ Transport Agency research report 430. New Zealand. 2010. 66p.

BUTTLAR, W. G.; ISLAM, S. Effect of pavement roughness on user costs. Transportation Research Record, v. 2285, n. 1, p. 47-55, 2012.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRANSPORTES. Relatório Gerencial: Pesquisa CNT de Rodovias 2018. 22. ed. Brasília: CNT, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2019.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM. Medição da Irregularidade de Superfície de Pavimento com Sistemas Integradores IPR/USP e Maysmeter. DNER-PRO 182/94. Rio de Janeiro: Ministério dos Transportes, 1994. Disponível em: http://ipr.dnit.gov.br/normas-e manuais/normas/procedimento-pro/dner-pro182-94.pdf. Acesso em: 20 abr. 2019.

DUARTE, R. I. M. Análise comparativa da irregularidade longitudinal por faixas de tráfego na rodovia CE-401 obtida por aplicativo para smartphones. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2019.

FORSLÖF, L.; JONES, H. Roadroid: continuous road condition monitoring with smart phones. In: IRF 17th World Meeting and Exhibition, Riyadh, Saudi Arabia. Riyadh: IRF 17th World Meeting and Exhibition, 2013.

GOOGLE. Google Earth Pro. Versão 7.3.[s.1]. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2019.

GILLESPIE, T. D.; Paterson, W. D. O.; Sayers, M.W. Guidelines for Conducting and Calibrating Road Roughness Measurements. World Bank Technical Paper. Number 46, 87 p. 1986.

KARAMIHAS, S.M. SAYERS, M.W. The Little Book of Profiling. Basis information about measuring an interpreting road profiles. The Regent of the University of Michigan. 1998.

LERCH, R. L. Previsão de irregularidade pós-recape em rodovias do RS: ajuste do modelo HDM-4. 2002. Dissertação (Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 108p. Disponível em: < https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/2981/000329912.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 20 de mar. 2020.

DEL ROSARIO, M. B; REDMOND, S. J; LOVELL N. H. Tracking the evolution of smartphone sensing for monitoring human movement. 2015. Sensors, vol. 15, no, 8, pp. 18901 – 18933. Disponível em: . Acesso em: 19 de set. 2019.

SCHLOTJES, M. R.; VISSER, A.; BENNET, C. Evaluation of a smartphone roughness meter. Proceedings of the 33rd Southern African Transport Conference, jul. 2014. Disponível em: http://repository.up.ac.za/bitstream/handle/2263/45571/Visser_Evaluation_2014.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 12 jun. 2019.

TOMIYAMA, K. et al. Mobile profilometer for road surface monitoring by use of accelerometers. 7. ed. Norfolk: SURF, 2012.

WANG, W.; GUO, F. RoadLab: revamping road condition and road safety monitoring by crowdsourcing with Smartphone App. Washington: Transportation Research Board 95rd Annual Meeting, 2016.

Yu, J; Chou, E; Yau, J. Development of Speed-Related Ride Quality Thresholds Using International Roughness Index. Transportation Research Record: Journal of the Transportation Research Board, 1974, 47–53, 2006. doi:10.3141/1974-08




DOI: https://doi.org/10.5020/23180730.0.10756

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Tecnologia, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0730

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia