Pós-tratamento de efluentes provenientes de reatores anaeróbios tratando esgotos sanitários por coagulantes naturais e não-naturais.

Marcos Erick Rodrigues da Silva, Marisete Dantas de Aquino, André Bezerra dos Santos

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo estudar pós-tratamentos de efluentes provenientes de reatores anaeróbios de manta de lodo pelo uso de coagulantes
naturais (Moringa oleifera, Lam) e não-naturais. Para tanto, foram realizados vários ensaios de jar-test utilizando tanto esgoto sanitário bruto, quanto efluente de um reator UASB (Upflow Anaerobic Sludge Blanket) em escala de laboratório. Foram testadas várias dosagens dos coagulantes natural (Moringa oleifera) e não-natural (cloreto férrico) utilizando esgotos brutos domésticos. Em seguida, foram estudados
os efeitos dos coagulantes associados ao auxiliar de coagulação (FO 4140), nos parâmetros físico-químicos e microbiológicos do efluente do reator UASB. A partir
dos resultados, verificou-se que o coagulante natural moringa forneceu baixas remoções de turbidez na comparação com o coagulante não-natural cloreto férrico, tanto para o esgoto bruto, como para o efluente do reator UASB, questionando-se a real aplicação da moringa no tratamento físico-químico de esgoto sanitário.
Adicionalmente, verificou-se um efeito negativo do uso das sementes de moringa, mediante a detecção de um aumento considerável nas concentrações finais de DQO e turbidez, quando o efluente anaeróbio era testado. Os resultados mostraram que, de uma forma geral, a semente de moringa se mostrou ineficiente na remoção de contaminantes físico-químicos e microbiológicos presentes em esgotos sanitários
brutos e efluentes anaeróbios.

Palavras-chave


Pós-tratamento. Físico-químico. Moringa oleifera. Coagulante natural. Coagulante não-natural.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Tecnologia, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0730

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia