Diagnóstico do saneamento básico do município de Pindoretama-CE: proposta de prognóstico de água e esgoto

Maria Jorgiana Ferreira Dantas, Antônio Natanael Costa Sancho, José Jeová Ferreira Júnior

Resumo


Com a promulgação da Lei Federal Nº 11.445/2007, os municípios foram obrigados a elaborarem o planejamento da infraestrutura e ações de abastecimento de água, esgotamento sanitário, drenagem urbana e gestão de resíduos sólidos. O documento gerado desta ferramenta é denominado de Plano Municipal de Saneamento Básico. Neste contexto encaixa-se o município de Pindoretama, com população estimada de 22 mil habitantes. A metodologia consistiu-se na aquisição e tratamento de dados em órgãos oficiais e dados primário com consulta à prestadora local dos serviços, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto. Foi estimando um crescimento populacional do município com uma taxa 2,16% e a previsão de custo para atender ao aumento da demanda foram baseados em tabelas oficiais do governo. O diagnóstico indicou que 37,25% da população é abastecida por rede de distribuição de água, 50,14% possuem abastecimento de água através de poços ou nascente e 12,61% são abastecidos por outras formas de abastecimento. Quanto ao esgotamento sanitário, 99% dos efluentes são lançados em sistemas inadequados de tratamento e 36% da população não possui banheiro. O prognóstico indicou que será necessário a ampliação do sistema de abastecimento de água no município, com redução de perdas e instalação de estações de tratamento de água para as zonas urbanos. Quanto ao esgotamento, as zonas urbanas deverão implantar estações de tratamento de esgoto. Para a zona rural, deverão ser implantadas sistemas individuais de abastecimento de água e fossas sépticas. O custo estimado para as ações será de R$ 95.6 milhões ao longo dos 20 anos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180730.2019.8172

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Tecnologia, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0730

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia