Determinação da adesão em solo grampeado a partir de correlações com ensaios SPT

Rodrigo Rogerio Cerqueira da Silva

Resumo


A técnica de estabilização de encostas por meio do solo grampeado vem tornando-se usual no meio geotécnico pelo seu baixo custo, versatilidade de adaptação à geometrias variadas, alta velocidade de execução, principalmente em situações de riscos de escorregamentos em taludes naturais. Uma das principais patologias ligadas ao solo grampeado é a sua ruptura por falta de aderência, esta técnica é avaliada em seu estado limite através da resistência ao cisalhamento desenvolvida pelo principal parâmetro geotécnico a adesão (qs) obtida através da interação solo-reforço. O principal objetivo desta pesquisa é estabelecer uma correlação obtida através das análises estatísticas para a estimativa da adesão (qs) em solos coesivos, a partir de parâmetros obtidos em investigação geotécnica do tipo SPT e ensaios de arrancamento. A pesquisa foi realizada em 20 grampos localizados junto a um talude de uma obra de infraestrutura localizada na região de Guarulhos município de São Paulo, demonstrando a influência da resistência adesão em função dos índices físicos e parâmetros mecânico dos solos. Os resultados demonstram que as correlações encontradas entre (qs) e (NSPT) apresentam alto coeficiente de correlação (R²) de 88% e significância estatística (P-valor<0,05). A validação da formulação encontrada foi confrontada com outros métodos consagrados da literatura como Ortigão (1997), Ortigão e Palmeira (1997) e Springer (2006) a partir de valores de ensaios de arrancamento obtidos em outra obra no mesmo munícipio, demonstrando que o método proposto possui melhor aproximação com os valores reais de adesão entre solo e estrutura, fornecendo assim uma base de dados para comunidade geotécnica contribuindo na estimativa do dimensionamento de estrutura passivas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180730.2018.8473

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Tecnologia, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0730

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia