Utilização de fármacos vencidos no estado sólido e líquido como inibidores de corrosão em materiais metálicos

Matheus da Silva Lages, Carlos Alexandre Teixeira Matos, Cristiano Batista Rodrigues, Ellen Pires Saigg, Karine Silva

Resumo


A corrosão metálica é o ataque destrutivo e não intencional de um metal. Esse ataque começa, normalmente, pela superfície. Na indústria, a corrosão metálica é um grande problema, pois causa danos aos materiais metálicos. Por se tratar de um processo irreversível, torna-se necessário buscar alternativas para eliminar (ou reduzir) esse tipo de corrosão. Este artigo tem como finalidade estudar a eficiência de fármacos vencidos no estado sólido (apresolina, cloridrato de tipoclidina, digoxina e pilem levonorgestrel) e no estado líquido (dipirona monoidratada, maleato de timolol e nistatina). Entre os fármacos sólidos, o cloridrato de tipoclidina se destacou ao apresentar bons valores de eficiência contra a corrosão, sendo observada uma eficiência de 66,3%. Já entre os fármacos líquidos, a dipirona e a nistatina apresentaram eficiência de 59,4% e 61,5%, respectivamente, no combate a corrosão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180730.2019.9670

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Tecnologia, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0730

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia